Vida e Previdência


Seguro+de+Vida+e+PrevidenciaVocê já parou para pensar nas dificuldades que a sua familia passaria caso você fique inválido ou venha a falecer? Ou mesmo quando acabar o seu periodo de atividade profissional e você depender de uma aposentadoria do governo?

O brasileiro não possui a cultura de investir em um projeto paralelo de previdência, talvez por conta de termos em nossa legislação a CLT, que visa garantir uma aposentadoria para os familiares, mas essa cultura está mudando! Quem acompanhou as ultimas alterações das regras de aposentadoria percebe que esse fundo está cada dia mais comprometido e nada garante que novas regras irão prejudicar ainda mais os benefícios “adquiridos” do trabalhador, que foram tirados para cobrir buracos do governo.

http://www.previdencia.gov.br/2015/06/servico-novas-regras-para-aposentadoria-por-tempo-de-contribuicao-ja-estao-em-vigor/

O seguro de vida possui um custo muito baixo para aquisição, proporcionalmente ao valor agregado de cobertura e é a ferramenta basica para proteger a sua familia no caso de sua ausência ou a sua invalidez.

Quando relacionamos a aposentadoria, temos dois produtos principais (VGBL e PGBL)

O produto PGBL (Plano Gerador de Beneficio Livre), é uma opção interessante para quem faz a declaração completa de IR, pois permite abater até 12% da renda tributavél do cliente.

Para os demais clientes é mais interessante a aquisição do produto VGBL (Vida Gerador de Beneficio Livre), que é especialmente interessante para jovens e planejamento sucessório familiar.

Previdencia JovemQuanto aos jovens, esse produto não abate do IR, entretanto quanto maior o tempo de contribuição, menor a aliquota de IR, então esse produto não é recomendado para alguém que vai investir para resgatar o dinheiro em curto prazo de tempo. Ele também tem uma vantagem em relação aos investimentos de Rendas Fixas, Multimercados ou DI, pois não irá adiantar ao governo nos meses de maio e novembro a antecipação ao governo os impostos sobre os ganhos obtidos na aplicação.

Quanto ao planejamento sucessório, a grande vantagem do VGBL é que é possível determinar quem serão as pessoas que receberão o dinheiro que sobrar após sua morte. Ao contrário de seus outros bens, os recursos aplicados nesse tipo de plano não entrarão no espólio nem no inventário. Isso é um grande negócio por dois motivos. Em primeiro lugar, o processo de partilha dos bens que fazem parte do inventário é judicial, pode demorar alguns anos para ser concluído (em caso de disputas entre herdeiros) e embute custos advocatícios. Já no VGBL o recebimento dos recursos é extremamente rápido – costuma sair em menos de um mês.

Esses produtos também possuem coberturas de seguros de vida, a um custo muito mais interessante que a contratação individual pelos segurados.